Adoração e Culto

“Ler a Bíblia, pregar a Bíblia, cantar a Bíblia, orar a Bíblia e ver a Bíblia.”
Terry L. Johnson, Adoração de Acordo com a Bíblia

Adoração

Nosso objetivo principal na adoração é glorificar a Deus e nos humilharmos diante dele. Queremos seguir os passos do salmista:

"Vinde, cantemos ao Senhor, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação.

Saiamos ao seu encontro, com ações de graças, vitoriemo-lo com salmos.

Porque o Senhor é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses.

Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes lhe pertencem.

Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes.

inde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor, que nos criou."

Salmo 95:1-6

Esse tipo de adoração é centrado em Deus. Esse tipo de adoração reconhece que a preocupação fundamental de Deus por toda a Escritura é a sua própria glória. Por exemplo:

"Por amor do meu próprio nome eu adio a minha ira; por amor de meu louvor eu a contive, para que você não fosse eliminado. Veja, eu refinei você, embora não como prata; eu o provei na fornalha da aflição. Por amor de mim mesmo, por amor de mim mesmo, eu faço isso. Como posso permitir que eu mesmo seja difamado? Não darei minha glória a nenhum outro."

Isaías 48:9-11

A ênfase que nos dá é o aspecto corporativo da adoração. Nossa adoração é uma experiência de falar com Deus (através do canto e da oração) e de ouvir Deus falar conosco (através da leitura e pregação bíblicas). À medida que afirmamos nossa fé juntos, nossos corações são fortalecidos para servi-lo ao longo da semana.

Estamos comprometidos com a pregação expositiva. Pregação expositiva é aquela que toma como ponto principal o ponto principal do texto. Em outras palavras, é um compromisso de deixar Deus, em vez do pregador, determinar o conteúdo da mensagem. A pregação expositiva está no centro de quem somos como igreja porque sabemos que somos ignorantes e pecaminosos e precisamos de um Deus santo e sábio para falar conosco. Na pregação expositiva nós ouvimos a Ele.

Estamos abertos a usar diferentes estilos de música no culto. Por esta razão, cantamos uma mistura de hinos e músicas contemporâneas. Qualquer que seja a forma da música, queremos que nossa adoração ajude você a amar o Senhor com todo seu coração, alma, mente e força (Marcos 12:30).

​II. Culto

 

Culto

Nossos principais objetivos no culto são contemplar e celebrar a glória de Deus em Jesus Cristo.

Nossas reuniões focam em ouvir de Deus e responder a Ele. Nós conhecemos a Deus através da Palavra Dele, então vamos juntos buscá-Lo através da leitura, pregação, louvor, oração e vendo a verdade da Escritura.

Conforme o Espírito Santo vai nos guiando no entendimento e seriedade do nosso pecado, somos também lembrados que temos um grande Salvador em Jesus e a alegria de viver para o Reino Dele na comunhão com outros irmãos.

Nossa pregação é expositiva onde o pastor proclama fielmente o significado das escrituras.    

Nós publicamente nos dedicamos a oração como expressão de nossa dependência no Senhor e vemos o trabalho gracioso de Deus em nós através da celebração do batismo e da ceia do Senhor.

Características do Culto

 

1. Estruturado para Transmitir o Evangelho em sua Totalidade

Nossos cultos são intencionalmente preparados para seguir a trajetória da mensagem do evangelho: uma consideração do caráter de Deus, nossa própria pecaminosidade diante dele, a necessidade do sacrifício de Cristo para nosso perdão, a maravilha de ser redimido, a alegria de ser libertado para viver como povo Dele e o privilégio de ser parte do plano Dele nesse mundo, tudo culminando para a glória Dele.

Elementos usuais que são importantes durante o culto para mostrar o evangelho são: músicas de adoração, leitura das Escrituras, confissão conjunta dos pecados, oração intercessora, leitura congregacional das Escrituras e Confissões históricas, a pregação da Palavra, Ceia do Senhor, batismos e bênçãos bíblicas. Acreditamos que a prática regular desse vários elementos é a melhor forma, de acordo com as Escrituras, de instruir e encorajar a congregação.

2. Considera a Adoração Cristã do Passado e no Presente

Nosso culto considera a história cristã, por isso utilizamos músicas, leituras e orações escritas por muitos cristãos fiéis que vieram antes de nós. Apreciamos também músicas cristãs dos nossos dias.

Nosso objetivo é ter conteúdo que seja biblicamente robusto, emocionalmente rico e que exalte a Deus.

3. Utiliza Músicas Teologicamente Sólidas

Como mencionado antes, o conteúdo das músicas enfatiza o evangelho. Nós acreditamos na exposição da Palavra bem como no ministério de música “expositivo”. Isso significa que a pessoa e a obra de Cristo para a glória de Deus são o tema principal do nosso louvor.

 

Assim, as músicas selecionadas empregam linguagem e temas bíblicos, incluindo músicas antigas e contemporâneas. Nós valorizamos a variedade de músicas que ajudam a realçar as muitas faces da natureza da nossa resposta para o evangelho: tristeza pelo pecado, sobriedade em relação ao julgamento, alegria de ser perdoado, celebração da expiação, ousadia ao se aproximar do trono da graça.

4. Participativo no Estilo

A ênfase está na participação da congregação em vez de performances musicais.

Os participantes da equipe de música são servos da congregação que evitam ser notados. Esse princípio dirige as escolhas de estilo que fazemos. Mais especificamente, nós evitamos músicas que por sua complexidade excessiva atrapalhem a congregação de cantar em atitude de reflexão às ricas verdades das Escrituras.

 

Nós desejamos que a congregação esteja mais ciente do canto um dos outros do que a música em si.

Com esse princípio em mente, usamos estilos variados, de diferentes épocas e culturas, na adoração coletiva a Deus.